Bazzinga!

14/06/2010

Olááááá, meu povo leitor da B.U.N.D.A. (qual? =x)! Sei que vocês devem ter ficado deseperados aguardando o post de domingo de uma das girls do blog. Pois é, venho me desculpar pelo atraso e informar que vai atrasar atééé à noite.

Bom, é isso. Mil perdões e tenham um ótima e bela semana.

Beigos, aLUAdos.


SIMPATIA PELO DIABO*

06/06/2010

“Sympathy” é uma daquelas palavras inglesas que nos traem, parece significar simpatia, mas é mais do que isso, significa compaixão, solidariedade e, em alguns casos,condolências. Os Rolling Stones botaram a palavra na roda quando gravaram “Sympathy for me Devil”, em contraponto aos Beatles, que se julgavam mais famosos que Jesus Cristo, os Stones queriam justamente o contrário: fincar pé no lado oposto do céu.

Eu, que tenho uma mera ‘simpatia’ pelos Beatles, nesse aspecto rezo com a turma do Mick Jagger: também acho o diabo mais quente. Assim como não há paraíso que não seja um pouco monótono, não há inferno que não seja um pouco excitante. Ou muito excitante.

O diabo tenta, o diabo incomoda, o diabo perturba, o diabo veste Prada. Os bonzinhos são ótimos, mas têm um guarda-roupa neutro demais.

Oh, santa imprudência. Eu já fui até ‘coroinha’ da igreja,minha mãe é quase uma freira, e agora estou aqui soltando charme para Lúcifer.

Eu sei, eu sei, sou a primeira a praguejar contra os tempos diabólicos que estamos vivendo e agora me saio com esse apreço por Satã, Sorry para aqueles que sentiram ofendidos, mas hoje quero brincar, e para brincar é preciso humor, coisa que o diabo tem mais do que o seu oponente.

O demônio é criativo, é sexy, é surpreendente e pode ser um doce, quando bem tratado. Ao menos comigo era assim, quando meu namorado se atrasava, eu não o recebia com um “Por onde andaste, Santo Deus?”. Muito dramático. Não funciona. Eu sempre perguntava: “Onde é que tu tava, diabo?” ¬¬’ Não fica mais informal e carinhoso? *–* Fica a dica para o dia dos namorados,mas cuidado meninos,não tente isso com alguma menina meiga/frágil/emocional, pois pode ser a gota d’água para o fim de um namorico.

Garganta do diabo, se você procurou 'garganta profunda'... FAIL

Basta de provocações, tem gente que leva isso a sério,e se é pra falar sério, vamos lá! Não é uma bobagem colossal tentarem trocar o nome de uma queda d’água,nas Cataratas do Iguaçu, só porque ela se chama Garganta do Diabo? Há mais de 6 anos que alguns religiosos tentam rebatizá-la com o nome anterior, Salto da União, que é insosso, não tem apelo turístico e nem provoca calafrios.E olha que de turismo,eu entendo. O nome Garganta do Diabo é disparado melhor,bem mais curioso e intrigante.

O mesmo surgiu por causa de uma antiga lenda indígena que contava sobre uma cobra gigante que perseguia um casal de namorados. Não sei o que isso tem a ver com queda d’água, mas já é uma história. Maliciosa, aliás, a cara do você-sabe-quem.

Se abolirem o nome Garganta do Diabo, daqui a pouco vão querer trocar também o nome da Praia do Diabo, (aquela pequeninha que fica à esquerda do Arpoador), e da impactante Caverna do Diabo, a 280 quilômetros de São Paulo. A troco de que essa perseguição? Deixem o diabo em paz.

O demo não é de todo mau. Sempre foi chegado às artes, é culto. Fazia visitas periódicas a Picasso, bebia com Bukowski e freqüentava o corpo de algumas beldades como Marylin Monroe e Brigitte Bardot, nos áureos tempos em que ter o diabo no corpo não era apenas força de expressão.

O diabo nos deu o blues, o diabo toca guitarra. Ter inspirado James Brown, por exemplo, deveria atenuar um pouco sua culpa. Eu, admito, simpatizo muito com ele. É verdade que já me deu maus conselhos, nem todos segui. Nem todos. Mas hoje não consegui evitar. Ele me possuiu e me assoprou: “A Garganta do Diabo, em Foz do Iguaçu, é um dos maiores espetáculos da natureza e não vai perder o encanto se trocar de nome, mas que vai ser uma babaquice,vai”. Qualquer reclamação, por favor, cartas diretamente para o próprio,ou xinguem ele no twitter,acredito que ele já tá acostumado.

*Esse post tem o patrocínio de Marta Medeiros que me emprestou meados de sua crônica para postar hoje.

‘Há braços’ e um bjão para todos nerdelícias.;*


Propagandas censuradas. -qq

30/05/2010

Olááá, meu caro povo neeerd (ou não)! *-*

Aqui estou eu, mais uma vez, novamente e de novo (redundantemente) nessa quinzena de domingo apresentar a vocês, 10 imagens (IBAGENS! EU QUERO IBAGENS!) de propagandas que foram censuradas, por um motivo ou outro que vocês vão sacar após verem o post. u.u

Hey ho, let’s go!

Hehe… É isso aí, povo. Bom domingo for all!

Beigos aluados. (De Lua Cheia ainda. *-*)

\o/


Paródias legais de Chaves

25/05/2010

Você já deve estar cansado da quantidade de videos de Chaves que tem no youtube, eles vão desde trechos dos episódios a redublagens toscas e outras coisas, mas como um perfeito chavista vou fazer aqui uma pequena seleção de várias pérolas feitas por fãs envolvendo a mítica deste seriado que é eterno em nossos corações:

-

Madrughinha, uma história de vida

esse é o trailer de um filme sobre a vida do seu madruga feito apenas com imagens do seriado Chaves, engraçadaço, excelente, e por incrível que pareça, extremamente emocionante.

-

Virgem ainda! virgem ainda!

As redublagens de chaves naquele estilo trashão cheio de sacanagem, meio O lorde das Bichas(paródia de senhor dos anéis) geralmente não dá certo no Chaves, não, não tenho aquele papo de que o seriado é puro(o que de certa forma é mentira) e que não deve ser corrompido com essas paródias e bla bla bla, é simplisnmente porque elas não funcionavam mesmo em sua maioria e são toscassas, mas esse vídeo da música Jovem Ainda ficou realmente muito bom e engraçado.

-

Terror na Vila

Esse é talvez o melhor vídeo paródia de Chaves já produzido, feito pelo mesmo pessoal de Madruguinha, esse é um trailer de um filme de horror passado na vila, hilário e cheio de referências que vão matar o senhor(ahn? ahn? chavistas reconheceriam a referência) de rir.

-

Tráfico na vila

Esse também segue a linha do video virgem ainda, só não é tão bom, mas pelo menos da pra dar muitas risadas com o contexto da cena, do episódio em que Seu Madurga está com insônia e que no vídeo fica como se ele estivesse chapadão com maconha. além disso temos Quico e Chaves como aspirantes a traficante muito loucos.

-

Kiko Psy

Tudo bem que esse vídeo do Quico se tornou quase tão reciclado quanto o do Hitler no filme A Queda, mas essa montagem é certamente a melhor a mais engraçada e contundente. se mate de rir aí

-

Chaves é rockeiro

Esse é um clip com a música “Smells like a teen spirit” do Nirvana, entra aqui porque a edição é muito bem feita e compila os momentos mais ‘irados’ dos personagens, combinou legal

-

Seu Madruga Cantando

Esse não é necessariamente uma paródia, mas é um video imperdível da série underground envolvendo o seriado, nao necessariamente o seriado em si, mas Ramón Valdez o eterno Seu Madruga, no vídeo ele canta uma versão da canção “Cotton Fields” do Creedence, não deixa de ser emocionante ver o eterno rei da viola em uma de suas poucas interpretações que vieram a público. como diz Madruga, são as músicas velhas que prestam e só.

-

Isso, aí, espero que tenham se divertido, todos esses videos são bastante populares mas são as paródias de Chaves que destaco no meio das enchurradas que existem por aí, se alguem ainda não assistiu algum destes veja que vale à pena e eu já fico feliz de divulgar para uma pobre alma.

por Jonathan Linguini
aquele que é… jovem ainda! jovem ainda! jovem ainda!


Yeah, o amor é cego. Sim.

16/05/2010

Aposto que todos os leitores do blog já estiveram apaixonados ao menos uma vez na vida. A doce paixão, que torna tudo mais belo, deixa as pessoas idiotas, sorridentes, esperançosas, felizes, sonhadoras, sem prestar muito atenção no que está se passando a sua volta. Isso todos que já estiveram apaixonados sabem. Porém, cientistas da Universidade da Flórida descobriram que a coisa vai muito além: o amor torna o cérebro literalmente incapaz de prestar atenção em rostos bonitos.

Pesquisadores fizeram um estudo para medir a atenção de 113 homens e mulheres, que foram expostos a fotos de pessoas lindas e outras não muito bonitas. Metade dos voluntários, além da experiência, teve de escrever um pequeno texto falando sobre o amor que tinha pelo seu parceiro. A outra metade fez uma redação genérica sobre felicidade. Em seguida, as fotos foram exibidas – com os olhos dos voluntários monitorados por um computador. Os que tinham escrito sobre amor passou a ignorar as imagens de pessoas bonitas – seus olhos simplesmente não se fixavam sobre as fotos. E essa rejeição só acontecia com as fotos de gente linda; com as imagens de pessoas comuns, não havia diferença.

Segundo os cientistas, isso acontece porque, quando as pessoas pensam em amor, seu neocórtex passa a repelir pessoas muito atraentes – as que têm mais chance de levar alguém a praticar adultério. O mais impressionante é que, entre os homens, esse mecanismo antitraição é quatro vezes mais forte do que nas mulheres.

Os cientistas especulam que ele teria se desenvolvido, ao longo da evolução, para ajudar os machos a se manterem monogâmicos. “Há muitos benefícios evolutivos em uma relação monogâmica, e o organismo leva isso em conta”, diz o psicólogo Jon Maner.

Já eu, discordo (tá, não totalmente) dessa pesquisa. Na minha humilde opinião, os homens traem mais sim, mas devo relevar que nem todos são desse tipo (alguns disfarçam mais. u.u). Bando de sem vergonhas, safados que não podem ver uma bunda (ou peitos, no caso do VH.) passando. u.u  O fato que o mecanismo dos homens anti-adultério é quatro vezes melhor que o nosso, não quer dizer nada (tá, talvez alguma coisa, algumas mulheres traem na cara dura, devo admitir). Só confirma o quão safados (nem todos) são. Mesmo tendo toda essa defesa (alguns) ainda traem. u.u

É isso aí, povo. Mais uma curiosidade curiosa, porém lotada de sentido! XD

Boa semana for all e muuuitos beigos aluados! E beigos especiais pro Iaguxo essedois essedois. :3

E comenteeeeem, claro! ;*


Isso é um assalto!

10/05/2010

Hoje vim falar sobre algo que bastante gente passa, morando em cidade grande ou pequena, e que eu sofri recentemente, assalto.

Mas antes disso, já passei por alguns “pseudo” assaltos, coisas que rendem boas risadas e que eu vou contar pra vocês:

A primeira vez, aconteceu no primeiro semestre do ano passado, um amigo, que iremos chamar de Fofis,  e eu andávamos na famosa XV de Novembro, em Curitiba. Quando fomos abordados por 3 caras altos, nós 2 parecíamos 2 anões perto dos caras. Eles chegaram cumprimentando e foram bem simpáticos, ofereceram um gole do negócio que eles estavam bebendo (que pelo cheiro forte, eu não duvido que fosse gasolina), e aí pediram uma “contribuição pra completar o gole”. Fofis, esperto que só ele, tirou algo em torno de 2 dinheiros em moeda, separou 10 dinheirinhos e entregou pros caras. Logicamente, foram em cima dele querendo o resto, eu tinha algo em torno de 50 dinheirinhos, em moedas de 5, que fazia bastante volume. Entreguei pra eles como se fosse muita coisa e mandei irem embora. Mas eles queriam o resto dos dinheiros do Fofis, e estavam quase começando uma perseguição, quando surgiu um tiozão do nada e salvou a gente, ficou dando esporro nos caras e mandou a gente ir. Valeu, tio!

A segunda vez aconteceu na mesma XV de Novembro e com o mesmo amigos, Fofis. Eu estava com uma camisa do Lanterna Verde, enquanto a gente andava, alguém começou a gritar:

“_Ei, Lanterna Verde!”

E aí aconteceu o seguinte diálogo entre nós:

Fofis: “O cara tá te chamando.”

Eu: “Foda-se. Vamo embora.”

Fofis: “Não, vamos lá falar com ele.”

E me puxou pra lá, sim ele sempre foi esperto assim. Um casal me pediu dinheiro. Aí aconteceu uma das coisas mais engraçadas, eu disse que não tinha moeda e a mulher falou que podia dar em nota que ela devolvia o troco, eu tive que me segurar pra não cagar de rir na frente deles. Mas, como estávamos lá por culpa do Fofis, fiz ele pagar e fomos embora.

A terceira vez aconteceu no ônibus, e eu falei algo sobre isso no BUNDAcast, me roubaram uma coxinha. Sim, uma coxinha. Eu vou evitar detalhes, pois nada vai ser mais engraçado que alguém que rouba uma coxinha.

E a última vez foi séria, fui abordado por 3 caras com uma faca (é um utensílio de cozinha, não uma arma, mas mesmo assim machuca) e perdi o celular, mas, como quase tudo que acontece na minha vida, teve algo engraçado. Enquanto um tentava me acalmar, o outro tentava assustar. Foi tipo isso:

Rapaz 1: “Fica tranquilo que não vai acontecer nada contigo, só vai passando as coisas.”

Rapaz 2: “SENÃO A GENTE VAI METE PIPOCO!”

Me deu vontade de gritar: “É A GÍRIA DAS RUA, MERMÃO”.

Então é isso, se quiserem contar suas experiências, usem os comentários. Se quiserem dizer um oi, usem os comentários. Se quiserem mandar um beijo pra Xuxa, usem os comentários. Se quiserem ir pra puta que o pariu, usem os comentários.

E até a semana que vem!


Coisas de Cinema…

02/05/2010

Olááá, meu povo super ocupado que lê e comenta nesse blog cheio de informações lotadaaaças de cultura. –q

Mas então, hoje vim falar sobre um tema que creio que seja muuito comum na vida de pessoas que freqüentam o cinema, como eu: a falta de respeito das pessoas.

Cara! Vou fazer esse post baseado em sexta-feira quando fui ver Iron Man.

Bem, eu sempre costumo ir pro cinema uns 25 minutos antes de começar o filme pra pegar o meu lugar. Sim, eu tenho um lugar preferido no cinema! É a 5ª cadeira da 9ª fileira, de lá tenho um ângulo bom e o ar condicionado não incomoda muito a ponto de ter que vestir blusa de frio. Pois então, sexta não foi meu dia de sorte… Cheguei lá na sala e tinha um grupinho de uns 5 pirralhos só lá dentro, mas um deles estava sentado na minha cadeira! Na MINHA cadeira, porra! @_@ Bom, eu tive que dar uma breve analisada e escolher um lugar melhor. Eu detesto sentar no fundo, então sentei na 7ª cadeira da 5ª fileira. Fiquei aguardando o filme começar, muito ansiosa por sinal, e começaram a chegar as pessoas. Estava loouca que ninguém sentasse do meu lado, quase que rezando pra que isso não acontecesse. Mããs, mais uma vez me fudi, sentou dois gordos cada um com um saco enorme de pipoca, um pacotinho de balas daquelas de Iogurte e uma lata de coca. Já pensei: “Me fudi.”. Estava começando a pensar em outro lugar pra sentar. Mas deixei pra lá, não tinha muitos lugares disponíveis.

Okay, começou o filme. Me ajeitei na cadeira, sem nem piscar olhando pra tela quando começou o show de horror: os gordos começaram a destroçar seus sacos de pipoca. PeloamordeDeus, não existe coisa mais irritante no mundo! Eu me foquei ao máximo no filme, tentando ignorar aquele barulho, implorando a Deus que aquela merda de pipoca acabasse logo. E acabou. Mas começou a sugação de refrigerante no canudinho. Jesustomaconta! Eles chuparam até fazer aquele barulho da última gota sendo ingerida. Se eu não tivesse muito afim de ver o filme teria levantado e ido embora. Ta, acabou o refrigerante e começaram as balas… Não preciso comentar, né? ¬¬

Quando eu achava que as coisas não poderiam piorar, um casal na fileira de baixo começou com um agarramento que não tem condições! Meu, quase mandei eles irem pro motel. -.-‘

Bom, no mais, amei o filme, apesar de tudo, e eu amo o Thony. S2

Quando sair pra locar eu verei novamente. E fica a dica: Gente, quando forem no cinema, vão para ver o filme… Comam depois ou antes do filme, namorem em lugar apropriado e nada de comentários sobre o durante o filme, é chato, porra! U.U

Post atrasado, mas está aí. Os lamentos e apelos de uma viciada em cinema.

Beigos nas suas almas, pessoal! E ótima semana! ;]


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.