Eu vi gnomos…

…mas não vi duendes.
Olá olá para todos, aqui é o Loke e hoje farei um post musical. Não será muito extenso, pois irei apenas apresentar uma banda relativamente desconhecida por essas bandas (e não, não é Tihuana): Flogging Molly.
Fundada por Dave King em Dublin (na Irlanda, obviamente), é uma banda que possui como influência diversos artistas, passando por The Dubliners, Johnny Cash e The Clash. Resultado: irish folk celtic punk music from hell. Ok, não é from hell e nem tão celtic, mas é irish punk.

Com sonoridade das músicas variando entre tradicionais melodias irlandesas e batidas mais rápidas dignas de um panque roque, é uma banda única mesmo entre os seus, como Dropkick Murphys por exemplo.

Com 4 álbuns de estúdio lançados até hoje, nota-se pequenas mudanças na banda que aconteceram entre os anos que intercederam os lançamentos de um cd e outro. Vamos lá então:

Swagger

“WAT//” você pode estar se perguntando. É, eu também não sei o que isso significa, mas enfim… Como primeiro cd da banda, possui uma mistura bem variada de elementos, misturando um jig mais tradicional irlandês em músicas como Salty Dog, mas voltando ao panque em outras músicas, como Selfish Man (que são, ironicamente e respectivamente, as faixas número 1 e 2).

Uma música que me chamou bastante a atenção a primeira vez que ouvi foi a faixa número 8, Black Friday Rule. Apresento à vocês aqui esta música:

Druken Lullabies

Nome sugestivo, hm… De qualquer forma, este foi o segundo álbum lançado, que ao meu ver teve uma influência maior do lado panque roque da banda, mas ainda é possível sentir o lado irish da coisa.

Música que exemplifica bem isso é Rebels of the Sacred Heart:

Within a Mile of Home

Sinceramente, não sei o que dizer sobre este álbum. Parece sair um pouco da linha panque e irish, mas ao mesmo tempo está presente devido às letras das músicas. É o segundo melhor álbum, na minha opinião. Por sinal, duas músicas notáveis aqui: Within a Mile of Home, e Tobacco Island.

Float

O mais novo álgum de estúdio. As músicas parecem ter um tom mais depressivo, mas continuam boas. Mantém ainda um pouco do estilo do álbum anterior, mas se sente mais a influência irlandesa nas músicas. Considero o melhor álbum deles, e Lightning Storm a melhor música.

Além dos álbuns de estúdio, a banda ainda possui 4 álbuns ao vivo: Alive Behind Green Door, Whiskey on a Sunday, Complete Control Sessions e Live at Greek Theatre.

Bem, encerro por hoje meu post com uma notícia: semana que vem postarei minha coluna na terça-feira dia 25 ao invés da quinta habitual. Motivo: homenagem ao Dia da Toalha. Dia do Orgulho Nerd o cacete.

Esperem um post especial com 42 páginas, e tenham suas toalhas em mãos.

Loke, escritor-músico-interpréte amador e vagabundo profissional pretende usar a B.U.N.D.A. para divulgar o blog onde publica seus contos, o Tales of the Underworld, que está sem atualizações devido a um projeto de fantasia que começou recentemente. Conheceu Flogging Molly ao viajar para São Tomé das Letras, onde encontrou um leprechaun que apresentou a banda.

3 respostas para Eu vi gnomos…

  1. Pulga disse:

    Caralhis, banda irlandesa fodonica. Porra Loke, como descobriu o grupo? Muito foda mesmo.

    • VH disse:

      Conheceu Flogging Molly ao viajar para São Tomé das Letras, onde encontrou um leprechaun que apresentou a banda.

      achei que tinha ficado claro q

    • Loke disse:

      Eu tenho meus contatos….
      Tenho 190 bandas na minha playlist cara, vai ter banda que vou falar futuramente que tirei, literalmente, do cu do mundo.
      [WAT]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: